sexta-feira, 7 de abril de 2017

Os vinhos mais finos da World Wine Experience Península Ibérica

Do recente World Wine Experience Península Ibérica seria meio que óbvio e redundante destacar monstros sagrados como Marqués de Murrieta, Quinta da Falorca, Carm, Herdade do Rocim, Vivanco... então prefiro aqui falar de uma vinícola menos conhecida que me impressionou muito positivamente e que pra mim foi o verdadeiro destaque: Bodegas y Vinêdos Ponce.

Estamos na D.O. Manchuela, no centro-leste da Espanha, precisamente nas províncias de Albacete e Cuenca a menos de 200km do mar em direção a Valencia.

Os vinhos desta denominação são majoritariamente produzidos com a uva autóctone Bobal. A casta já foi muito usada em corte (frequentemente com a Arién), mas uma recente revolução da viticultura local está mostrando ao mundo o grande potencial da Bobal quando vinificada de maneira varietal.

Pessoalmente gosto bastante, pois é uma uva que normalmente produz vinhos pouco alcoólicos, mas com bons taninos e uma acidez gostosa. Os vinhos da Ponce não fogem a regra.

O Juan Antonio Ponce fundou a vinícola em 2005, com apenas 23 anos de idade. Até então tinha ganho uma respeitável experiência trabalhando como o braço direito do “bad boy” Telmo Rodriguez, um dos enólogos mais talentosos e revolucionários da Espanha recente.

Para os seus vinhedos o Juan Antonio abraçou a filosofia biodinâmica e uma abordagem de pouca intervenção, utilizando quantidades mínimas de sulfitos e leveduras indígenas. Para isso elegeu justamente a Bobal como protagonista em respeito ao seu terroir, que utiliza em 90% dos seus vinhos.

Na degustação da World Wine tive a oportunidade de provar praticamente a linha inteira, todos de ótima qualidade e com preço razoável.



 - Reto 2015: branco produzido com 100% de uva Albilla, fermentado em barricas de carvalho de 600 lt. Leve e refrescante, perfeito para aperitivos, ainda vai evoluir na garrafa (R$ 141,00)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-  Clos Lojen 2013: varietal de Bobal vinificado no estilo Beaujolais (com maceração carbônica), matura por 7 meses em toneis de carvalho usado. Gostei, mas acredito que sua proposta seja para desfrutar mais jovem, portanto, ao contrário do caso anterior, acho que uma safra mais nova entregaria algo a mais, especialmente as sensações frutada (R$ 88,00)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


- Buena Pinta 2013: o meu segundo preferido do painel. Aqui o corte leva a uva Moravia Agria junta com a Bobal, vinificadas separadamente. O blend final matura com as borras durante 6 meses e é engarrafado sem filtração. Equilíbrio excelente entre boa fruta, acidez refrescante e taninos finos (R$ 141,00)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


- La Casilla 2013: este procede de um vinhedo único de Bobal. Mais extração de cor, mais taninos (aqui um pouco mais rústicos, mas gostosos), pede uma bela carne (R$ 141,00)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


- PF 2014: o meu preferido da sequência. Procedente de 4 vinhas velhas (com idade média de 75 anos) plantadas em pé franco, fato bastante raro na Europa. Vinificação e maturação são praticamente as mesmas do Buena Pinta, mas neste os aromas são muito mais nítidos e frescos, assim como o paladar. Finíssimo (R$ 163,00)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


- Pino 2013: o vinho top da vinícola e o mais pontuado (93 e 94 pontos Parker e Guia Peñin) seja talvez o único que não compraria (mas isto não é novidade pelo que me concerne...). Uma versão mais encorpada do vinho anterior, 100% Bobal, 11 meses de barrica, provavelmente o menos fino do painel. Mas atenção, isto não significa que o vinho não seja bom! Apenas, em minha humilde opinião, você pode gastar 100 reais a menos e se divertir muito mais (R$ 242,00)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Uma videira de 85 anos nos vinhedos Ponce



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...